Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 
   
      Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência
      Segunda edição - 2005
Em 2005, a segunda edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência duplicou o número de cientistas a galardoar, passando de duas para quatro as jovens distinguidas. A decisão foi tomada com base na qualidade dos trabalhos apresentados no ano anterior e na vontade expressa pela L’Oréal Portugal em levar por diante projectos científicos de validade inquestionável que, por falta de financiamento, poderiam ser travados.
Esta decisão tornou-se ainda mais relevante face ao aumento significativo de candidaturas apresentadas – um total de 53, mais 23 do que na sua primeira edição.
 


As quatro cientistas galardoadas em 2005


Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

 
As vencedoras – Inês Araújo, Sónia Gonçalves, Ana Sarzedas e Sandra Sousa – foram as ‘convidadas de honra’ da cerimónia de entrega das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência, realizada em Setembro de 2005, no Salão Nobre da Academia das Ciências de Lisboa.
As quatro vencedoras receberam as suas Medalhas e financiamento, perante uma plateia de centena e meia de convidados, entre os quais o Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.
As quatro cientistas premiadas e os seus projectos

Ana Sarzedas, de 30 anos, é doutorada em Genética pela Universidade de Nova Iorque e investigadora no Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa. É nesta instituição que procura compreender quais os genes envolvidos no processo de cicatrização para clarificar a genética deste processo no Homem.
Recorrendo a moscas da fruta - um modelo simples mas que tem permitido responder a muitas questões de Biologia Celular e do Desenvolvimento - estuda as mutações que afectem o processo de cicatrização nesta espécie para descobrir quais os genes envolvidos na correcta cicatrização in vivo e identificar os seus homólogos nos seres humanos.

 
 

Sandra Sousa, de 29 anos, é doutorada em Microbiologia Celular pela Universidade de Paris VII e investigadora no Instituto de Biologia Molecular e Celular, da Universidade do Porto. É ali que pretende encontrar novas estratégias contra a listeriose, infecção causada pela Listeria Monocytogenes, bactéria patogénica de origem alimentar que provoca graves infecções.
Neste sentido, procura desvendar a forma como actua um componente bacteriano (Vip) recentemente identificado e qual a sua importância no desenvolvimento da infecção provocada pela Listeria, clarificando as etapas chave da infecção.

Inês Araújo, de 26 anos, é doutorada em Biologia Celular pela Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade de Coimbra e investigadora do Centro de Neurociências e Biologia Celular, onde investiga se o Óxido Nítrico poderá ser um novo alvo terapêutico na recuperação funcional em situações de epilepsia.
Com a sua investigação procura, ainda, observar quais as vias de transdução de sinal que determinam estes processos sob a influência do Óxido Nítrico e, numa fase posterior, perceber quais os benefícios em termos de alterações neurológicas ao nível da memória e da aprendizagem associadas aos fenómenos convulsivos.

 
 

Sónia Gonçalves, de 32 anos, doutorada em Biofísica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa é, actualmente, investigadora no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica, colaborando também com o MEG Center - Vumc Vrije University Medical Center, Amsterdão.
O seu projecto visa uma melhor definição do grau de actividade cerebral associada ao repouso – determinando se é válido que este implica uma relativa inactividade cerebral - para perceber qual o impacto deste conhecimento na análise das funções cerebrais utilizando Ressonância Magnética funcional. Um conhecimento que poderá influenciar profundamente o estudo das funções cerebrais.

O juri

O júri da segunda edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência foi presidido pelo Professor Doutor Alexandre Quintanilha e composto por outros ilustres da comunidade científica portuguesa: Professor Fernando Lopes da Silva, Professora Ana Sousa Sebastião, Doutora Maria Mota, Professor Fernando Catarino e Doutor Rui Pereira.

  © L'ORÉAL PORTUGAL, 2007