Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 

Medalhas de Honra L'Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência
14ª edição distinguiu 4 cientistas na área da saúde e do ambiente


Libertação controlada de antibióticos, malária, alterações climáticas e regeneração do tecido ósseo foram as áreas de investigação dos projetos de Carina Crucho, Inês Bento, Dulce Oliveira e Margarida Fernandes, as quatro jovens cientistas galardoadas na 14ª edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciênciao.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 


Legenda:  Jorge Lobo de Mesquita, Presidente Substituto da Comissão Nacional da UNESCO; Professora Helena Pereira, Vice-Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT); cientistas Margarida Fernandes e Carina Crucho; Cátia Martins, CEO L´Oréal Portugal; cientistas Dulce Oliveira e Inês Bento, Prof. Maria Fernanda Rollo, Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; Rosalia Vargas, Presidente da Ciência Viva e Rosa Monteiro, Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade.
 

No decorrer da cerimónia, que contou com centenas de convidados, cada cientista recebeu a sua “Medalha de Honra” e  15 mil euros de financiamento, um montante que as apoiará no seu trabalho de pesquisa, motivando-as a prosseguir as suas investigações.

A cerimónia, apresentada por Fátima Lopes, contou com as intervenções de Drª. Rosália Vargas, Presidente da Ciência Viva,  da CEO da L’Oréal Portugal Cátia Martins,  do Ministro Plenipotenciário Jorge Lobo de Mesquita, Presidente Substituto da Comissão Nacional da UNESCO, da Srª. Profª. Helena Pereira, Vice-Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, da Secretária de Estado da Ciência e Tecnologia Profª. Maria Fernanda Rollo e do Prof. Dr. Alexandre Quintanilha, presidente do júri desde a primeira edição da iniciativa, que arrancou em 2004.

Para encerrar a cerimónia, subiu ao palco a Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Drª. Rosa Monteiro, para discursar e finalizar a 14ª edição das Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência.


Carina Crucho,  do Instituto Superior Técnico, foi distinguida pelo projeto que consiste na criação de um sistema de distribuição e de libertação controlada de antibióticos, sensível ao microambiente bacteriano. Esta maior concentração local de antibiótico vai potenciar o seu efeito terapêutico e evitar a necessidade de dosagens cada vez mais altas, de outra forma necessárias.
 
Dulce Oliveira, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, foi galardoada pelo projeto que visa efetuar a análise simultânea de indicadores climáticos, marinhos e terrestres, em sedimentos marinhos da margem Ibérica e da costa leste dos EUA.  Este método permitirá reconstruir as dinâmicas da vegetação, a ocorrência de incêndios e as alterações nos ecossistemas marinhos durante períodos do passado caracterizados por um aumento contínuo da temperatura e marcados por eventos climáticos abruptos.
 
Inês Bento, Instituto de Medicina Molecular, viu o seu  projeto distinguido porque pretende identificar um dos mecanismos conservados do parasita da malária, abordando um conceito inovador na área de investigação da doença - a existência de um ciclo circadiano que permite a este parasita intracelular controlar o tempo, antecipar e adaptar-se às alterações cíclicas e previsíveis do seu ambiente.
 
Margarida Fernandes, do Centro de Física/Centro de Engenharia  Biológica da Universidade do Minho, foi distinguida pela investigação de uma nova geração de materiais ativos para a engenharia de tecidos ósseos. Estes materiais têm a capacidade de responder a estímulos físicos, como solicitações magnéticas e mecânicas, e desta forma promover o crescimento celular de osteoblastos (células de osso).




A iniciativa portuguesa inspira-se no programa internacional L'Oréal-UNESCO For Women in Science que atribui anualmente os "L'Oréal-UNESCO Awards", que distinguem cinco cientistas consagradas, e as "International Rising Talent", bolsas que apoiam 15 investigadoras selecionadas de entre as mais de 200 anualmente galardoadas pelas várias iniciativas locais de incentivo à pesquisa.

No seu conjunto, os programas científicos desenvolvidos pela L'Oréal e UNESCO apoiaram, nos últimos 18 anos, cerca de 2700 investigadoras em 115 países.
Site Oficial
Facebook
Facebook
Twitter
AGORA blog
YouTube
 
 
  © L'ORÉAL PORTUGAL, 2007